O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu nesta sexta-feira (4) com um grupo de padres da Zona Sul de São Paulo, na paróquia Santos Mártires, no bairro Jardim Ângela. Entre outros temas, Lula comentou a perseguição que ele e o PT vem sofrendo na última década e afirmou que o PT é "a grande esperança do país". "O grande pecado que você cometeu foi tirar tantos pobres da miséria. É uma alegria recebê-lo e queremos continuar juntos nessa caminhada que iniciamos 40 anos atrás", disse o padre Jaime Crowe, da paróquia Santo Mártires, ao receber o ex-presidente. 

"A política de criminalização do PT não é pelas coisas ruins que fizemos, é pelas coisas boas. É preciso conversar com as pessoas porque eles estão destruindo o Brasil. Fazem economia em cima dos direitos do trabalhador, dos gastos sociais", alertou o ex-presidente. "Agora eles estão percebendo. Os que achavam a Dilma ruim estão achando esse governo bem pior", avaliou Lula.

Durante o encontro, eles discutiram questões como o avanço da criminalidade e da violência policial na periferia de São Paulo.

Voltar para o topo