Foto: Ricardo Stuckert

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva retomou nesta segunda-feira (4) a caravana Lula Pelo Brasil. Desta vez, Lula percorrerá os estados do Espírito Santo e Rio de Janeiro. Ao inaugurar a nova etapa, na cidade de Vitória, o ex-presidente deixou claro que continuará priorizando o povo brasileiro como seu maior aliado. "Eu não ligo de não ser o candidato do mercado. Não ligo de não ser o candidato da imprensa. Prefiro ser do povo brasileiro", afirmou em seu primeiro discurso da caravana, em frente a uma multidão de capixabas.

Durante a fala, o ex-presidente ainda "lamentou" que a imprensa ainda não tenha encontrado o candidato ideal para enfrentá-lo na disputa presidencial de 2018. "Eles tentaram lançar até ator da Globo. É uma pena que não tenham encontrado ainda. Não tem nada que eu gostaria mais do que enfrentar alguém com o logotipo da Globo na testa. O logotipo da Veja, da Época, da Istoé", declarou.

Para 2018, Lula afirmou que deseja "voltar a ser o Lulinha Paz e Amor". "Não adianta o mercado ficar fazendo terrorismo. Primeiro porque não vou pedir voto pro mercado. Eles precisam muito mais de mim do que eu deles", ponderou, ao lembrar o sucesso econômico de seus dois mandatos. "O mercado sabe que, quando eu assumi, esse país devia mais de 20 bilhões ao FMI. Hoje tem reservas de mais de 250 bilhões", pontuou.

O ex-presidente também voltou a criticar a política econômica do governo Temer e destacou que o país precisa recuperar sua soberania perante ao mundo. 

Lula pelo Brasil

A caravana Lula pelo Brasil segue até sexta-feira (8). O encerramento vai ocorrer na cidade do Rio de Janeiro. Nesta terça-feira (8), Lula segue para a cidade de Cariacica.
 

Voltar para o topo