Lula, Dilma Rousseff e Fernando Pimentel juntos em Diamantina (MG). Foto: Ricardo Stuckert

A caravana Lula Pelo Brasil chegou neste sábado (28) à cidade de Diamantina, onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou de um ato cultural e recebeu o título de cidadão honorário diamantinense. A homenagem ao ex-presidente foi em reconhecimento pela criação da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM). 

Ao lado da presidenta eleita Dilma Rousseff, da presidenta nacional do PT, Gleise Hoffmann, de Fernando Haddad e do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, Lula lembrou da revolução na educação no Brasil durante seu governo e disse que é possível fazer muito mais. "Fizemos mais pela educação do que eles fizeram em 100 anos, mas ainda é pouco. Falta muito. Investir em educação é o que vai garantir esse país se transformar em um grande país desenvolvido", disse o ex-presidente.

Para ver as fotos do ato em Diamantina, acesse o Flickr do Instituto Lula.

Para Lula, o acesso democrático ao ensino superior incomoda a elite brasileira, que nunca teve interesse em dar educação ao povo mais pobre no país. "Pobre na universidade incomoda. Quero dizer que a gente vai incomodar ainda mais", garantiu Lula, o presidente sem diploma universitário que mais fez universidades no Brasil.

"A ascensão dos pobres causa muitos problemas aos mais ricos. Eles preferem que o povo pobre continue morando na senzala. Eu quero a filha da empregada fazendo Enem na mesma sala de aula que a filha da patroa. O povo não quer mais morar na senzala. O povo quer morar na Casa Grande", afirmou.  

Lula comentou ainda sobre as reformas do governo ilegítimo de Michel Temer e ressaltou que elas estão destruindo o país. "Temos que revogar essas reformas", defendeu o ex-presidente, lembrando como o Brasil era respeitado no mundo durante seu governo. "O Brasil pagou a dívida com o FMI e dois dias depois emprestamos dinheiro a eles. Passamos a ser credores", recorda.

Caravana

Mais cedo, o ex-presidente visitou a cidade de Bocaiúva (MG) e participou de um ato em defesa da agricultura familiar. A caravana Lula Pelo Brasil visitou ainda o projeto de irrigação por gotejamento da ASPROPEM e fez uma parada no município de Olhos D'Água. Neste domingo (29), Lula segue para a cidade mineira de Cordisburgo. 

Voltar para o topo