Esta semana, mais uma vez, a revista Isto É, conhecida em círculo jornalísticos como "Quanto É", publicou na sua capa uma mentira contra o ex-presidente Lula.  Desde que aconteceu o golpe, a revista Isto É foi a publicação que teve uma dos maiores aumentos proporcionais de verbas governamentais.

A publicidade do governo federal no semanário subiu 340% desde que Michel Temer, eleito pela revista "O Brasileiro do Ano", chegou ao poder. Dinheiro dos seus impostos. Ou seja: o novo governo federal corta na saúde, na educação, mas multiplica os recursos para uma revista mentirosa atacar Lula porque ele aparece nas pesquisas vencendo a eleição de 2018, e espalhar propagandas onipresentes defendendo corte de direitos dos trabalhadores e aposentados e mudanças no ensino para os jovens.

A revista já publicou sandices como a de que Lula teria uma mansão no Uruguai (loucura desmentida até pelo global Alexandre Garcia, que odeia Lula) e de que Lula teria recebido dinheiro vivo, todas acusações inventadas e absolutamente sem provas. Desta vez ouve uma pessoa sem equilíbrio ou credibilidade, com uma história maluca, sem checar ou ouvir o outro lado e joga declarações sem base ou prova em sua capa para tentar difamar Lula. Difamação paga com recursos públicos que o governo diz estarem em falta.

Assessoria de Imprensa do ex-presidente Lula 

Voltar para o topo