Quando apresentou uma coletiva com um famoso Power Point, acusando Lula de ter recebido da OAS um apartamento no Guarujá por 3 contratos na Petrobras, o procurador Roberson Pozzobon disse que não se poderia esperar "provas cabais" de que Lula seria o dono do imóvel.

Pois bem, hoje os advogados de Lula apresentaram a imprensa um Power Point com provas cabais de que o apartamento não é de Lula.

Documentos da recuperação judicial que mostram que o apartamento 164-A, o famoso tríplex, constam na recuperação judicial da OAS como propriedade da empresa, e também em uma ação na justiça de São Paulo onde a OAS reconhece a propriedade do imóvel.

Documentos da presidência da República provam que Lula nunca pernoitou após 2011, quando o prédio não estava pronto, no Guarujá, ou seja, jamais dormiu no tal apartamento. Há provas de que a família de Lula nunca teve a chave do apartamento. E agora também de que ele continua sendo, até hoje, propriedade da OAS.

São provas, não convicções.

Veja o Power Point.

Voltar para o topo