13 de setembro de 2018

Erros dos tucanos admitidos por Jereissati: não respeitar as eleições de 2014, sabotar o governo Dilma para chegar ao poder sem votos, participar do governo Temer

Apoiador do golpe parlamentar-jurídico-midiático de 2016, o senador Tasso Jereissati, ex-presidente nacional do PSDB, admitiu que os tucanos cometeram um “conjunto de erros memoráveis” após a eleição de Dilma Rousseff, em 2014, sendo o primeiro deles o questionamento ao resultado eleitoral.

O tucano de alta plumagem, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, disse também que o segundo erro foi votar contra princípios considerados básicos do PSDB só para ser contra o PT. Outro erro apontado por Jereissati foi participar do governo Temer. “Foi a gota d’água, junto com os problemas do Aécio (Neves). Fomos engolidos pela tentação do poder”, afirmou.

Questionado sobre as denúncias contra Aécio Neves, em conversa com Joesley Batista, dono da JBS, em que acertam repasse de R$ 2 milhões, Tasso afirmou que “desde o dia seguinte à eleição da Dilma, quando fomos questionar o resultado, o símbolo mais eloquente para a população foi o episódio do Aécio. Ele deveria ter se afastado logo da presidência do PSDB”.