26 de julho de 2018
Foto: Ricardo Stuckert

O coordenador do Plano Lula de Governo, Fernando Haddad, esteve nesta quarta-feira (25) na sede da Polícia Federal em Curitiba para visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso político há 110 dias. “Estamos tomando todas as providencias para no dia 15 levar o registro da candidatura do Lula com uma argumentação muito sólida. Se continuarem valendo as regras atuais, ele vai poder concorrer. Porque a jurisprudência permite”, ressaltou Haddad, que se juntou à equipe de defesa de Lula.

Ao deixar a PF, o coordenador do Plano Lula relatou a preocupação do ex-presidente com o cenário atual da crise. “Ele está muito preocupado com a questão do emprego. O custo das famílias pobres subiu muito. Falam que a inflação tá baixa, mas a inflação do pobre não está. Os bens de primeira necessidade estão subindo”, apontou.

Na Vigília Lula Livre, Haddad ressaltou que o legado de Lula está no imaginário dos brasileiros. “A palavra de ordem Lula Livre tira o sono dos nossos adversários. Quem pensa no Lula às vezes pensa no filho na universidade, o outro pensa na energia elétrica na casa dele, um outro pensa nas águas do São Francisco… Cada um olha para o Lula de uma perspectiva, porque ele conseguiu governar para todos. E é essa expressão que queremos garantir para as eleições de 2018”, resumiu.

 

FOTO: Fernando Haddad fala na Vigília Lula Livre sobre sua visita a Lula na prisão nesta quarta-feira (25/7) em Curitiba. #LulaLivre. FOTOS: Ricardo Stuckert