16 de setembro de 2018

O autoritarismo e a censura contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva avançam. Após pedido da coligação “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”, do candidato Jair Bolsonaro (PSL), o Tribunal Superior Eleitoral ordenou, na última sexta-feira (14/09), a retirada de uma série de materiais do Instagram, Twitter e do Facebook de Lula.

Não bastou prender Lula em um processo injusto e sem provas: eles querem apagar tudo o que o ex-presidente representa, querem censurar menções a Lula na ânsia de apagar a história. Solicitaram a retirada de peças de programa eleitoral que cumprem a legislação eleitoral vigente, em que Lula aparece como apoiador da coligação “O Povo Feliz de Novo” em menos de 25% do total de cada vídeo, postadas em 3 e 4 de setembro.

Para derrotar o projeto de país de Lula e Haddad, querem apagar da memória do povo o tempo em que o Brasil crescia economicamente com inclusão social, em que o povo comia, estudava e trabalhava. Mas não conseguirão: a voz e os feitos de Lula ecoam em milhões de mentes. Proíbem o que alegam ser uma “insistência da coligação representada em promover a pessoa de Luiz Inácio Lula da Silva, dando enfoque exclusivo a ele dentro de espaço destinado a candidato ao cargo de presidente da República”, sem se conformarem com o fato de que Lula é uma ideia. Jair Bolsonaro não quer ouvir o povo falando “eu sou Lula”, mas é impossível deter a chegada da primavera.

 “Se querem calar nossa voz e derrotar nosso projeto para o País, estão muito enganados. Nós continuamos vivos, no coração e na memória do povo. E o nosso nome agora é Haddad (…) nós já somos milhões de Lulas e, de hoje em diante, Fernando Haddad será Lula para milhões de brasileiros”. (Luiz Inácio Lula da Silva)

Veja abaixo o teor dos conteúdos censurados:

Inserção 1: “Personagem 1 Lula: Não adianta tentar evitar que eu ande por esse país
porque tem milhões e milhões de Lula.
Personagem 2: Eu sou Lula!
Personagem 3: Eu sou Lula!
Personagem 4: Eu sou Lula!
Personagem 5: Eu sou Lula!
Personagem 6 Haddad: Não adianta impedir que Lula ande o país, porque
somos milhões de Lula.
Personagem 7: Lula! Eu sou Lula!
Lula! Eu sou Lula!
Lula! Eu sou Lula!
Jingle: É o Lula, é Haddad, é o povo. É o Brasil
Feliz de novo.”

 

Programa eleitoral: “Voz de Fundo: A ONU já decidiu: LULA PODE SER CANDIDATO. MESMO
ASSIM O REGISTRO FOI NEGADO. A COLIGAÇÃO “O POVO FELIZ DE
NOVO” VAI SEGUIR LUTANDO PELO DIREITO DE LULA SER CANDIDATO E
DE SER ELEITO PRESIDENTE.
LULA: O povo brasileiro não é bobo. O povo sabe o que aconteceu no período
em que governamos esse país. Esse povo sorria. Esse povo comia. Esse povo
trabalhava. Esse povo recebia salário. Esse povo estudava. Eles sabem que
nós fizemos um país melhor. E isso é possível a gente devolver pro povo.
Fernando Haddad: Os que perseguem Lula, na verdade, perseguem o povo
brasileiro. Ele está preso enquanto o governo Temer bagunça o país. Faço aqui
um juramento de lealdade a Lula. Nós não vamos descansar. Vamos trazer o
Brasil de Lula de volta e libertar os brasileiros de toda essa injustiça.
Jingle Musical: Meu querido Brasil, o que fizeram com você?
Tô sofrendo tanto por te ver assim
E por todo o canto o choro é o lamento
De um coração que grita em sofrimento
Essa tristeza, meu povo, vai ter fim

Olha lá, aquela estrela que tentaram apagar
Não se apaga, não se rende
É o brilho dos olhos da gente, olha ela lá
Olha lá, uma ideia ninguém pode aprisionar
O sonho cada vez mais livre
Acesa a esperança vive, olha Lula lá
Chama, chama que o povo quer
Chama, chama que o homem dá jeito
Chama que é lá, é Lula nos braços do povo
Lula, livre
Chama, chama que o povo quer
Chama, chama que o homem dá jeito
É o Brasil feliz de novo
Chama Lula lá
Chama, chama que o povo quer
Chama, chama que o homem dá jeito
Chama que é bom, é Lula nos braços do povo
Lula, livre
Chama, chama que o povo quer
Chama, chama que o homem dá jeito
É o Brasil feliz de novo
Lula é Haddad, é o povo. Lula Livre! É o Brasil feliz de novo!”
LULA: “Os poderosos podem matar uma, duas ou três rosas, mas jamais
conseguirão deter a chegada da primavera”.