11 de outubro de 2018

Jair Bolsonaro foi o único deputado federal que votou contra a PEC das Domésticas, a lei que  garantiu que as empregadas domésticas passassem a ter uma jornada de trabalho de 8h por dia. E, como qualquer outro trabalhador,  elas conquistaram direito a horas extra, salário-maternidade, auxílio-doença, aposentadoria por invalidez, idade e tempo de contribuição, auxílio-acidente de trabalho, pensão por morte, entre outros vários outros benefícios.

Bolsonaro já deu diversas sinalizações para o fato de que é contrário aos direitos dos trabalhadores como um todo. No caso das trabalhadoras domésticas, a posição de Bolsonaro é mais patente ainda.

Se liga! Bolsonaro sempre defende os interesses dos patrões.