01 de abril de 2022

As hashtags #BolsonaroDay e #BolsonaroMentiroso ficaram entre os assuntos mais comentados do dia nas redes sociais. Em 1° de abril, dia da mentira, internautas relembraram e expuseram as maiores mentiras ditas pelo presidente Jair Bolsonaro. Na manhã desta sexta (1), figuraram entre os assuntos mais comentados do Twitter as hashtags #BolsonaroDay, em primeiro lugar, e #BolsonaroMentiroso, em terceiro. De acordo com análises do Projeto Lula 360°, no total, foram gerados 152,9 mil engajamentos. As duas ações engajaram diferentes universos de usuários.

Até as 13 horas do dia primeiro, foram 38,7 mil publicações com a tag #BolsonaroDay, que gerou 141,1 mil engajamentos e chegou a primeiro lugar entre os assuntos mais comentados do momento. Três mil usuários únicos foram responsáveis pelas publicações. Já o termo #BolsonaroMentiroso foi usado em 11,8 mil publicações e gerou 19,1 mil engajamentos. A tag foi a terceira mais comentada.

Dentre os três mil usuários que participaram da ação #BolsonaroDay 64,5% dos participantes na ação se identificaram como do sexo masculino e 47% informaram ter entre 25 e 34 anos.

As postagens apontavam as fake news espalhadas por Bolsonaro sobre a pandemia, sobre a suposta “ausência” de casos de corrupção no seu governo (mesmo em meio a escândalos como o do MEC), o constante aumento do preço dos combustíveis e dos alimentos e ataques ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A ação desmascarou mais uma vez o pai das mentiras.

As postagens incluíram vídeos desmentindo o presidente sobre pandemia, corrupção e conflito com os outros poderes da república e até um caça-palavras para os seguidores encontrarem as 7 mentiras mais recorrentes do presidente. Os perfis denunciaram as mentiras de Bolsonaro sobre o preço da gasolina. O presidente tenta se desresponsabilizar, mas os fatos comprovam que a alta de preços é culpa de Bolsonaro, que mantém a política de preços dolarizados dos combustíveis.

A ação #BolsonaroMentiroso envolveu 788 usuários únicos. Mais mulheres participaram do tuitaço #BolsonaroMentiroso (42,6%) do que do tuitaço #BolsonaroDay e a faixa etária predominante foi semelhante (25 a 34 anos).

Redes e Ruas

Ações de denúncia das mentiras de Bolsonaro não ficaram só nas redes. Projeções nas ruas de São Paulo, na noite de quinta (31), mostraram a pergunta que não quer calar: Qual foi a maior mentira que Bolsonaro contou?

Estudos de agências de checagem trazem algumas pistas. Confira aqui as três mentidas mais repetidas por Bolsonaro.