02 de agosto de 2018

A Caravana do Semiárido Contra a Fome chegou em Curitiba na noite de quarta-feira, 01/08. A Caravana, que saiu de Caetés (PE) na última sexta (27/7), já percorreu cerca de 2 mil quilômetros denunciando a volta da fome no Brasil e alertando para o provável retorno do país ao Mapa da Fome da ONU.

Liderada pela Articulação Semiárido Brasileiro (ASA) e outras entidades reunidas na Frente Brasil Popular,  a Caravana cruza o país com a bandeira da luta por um semi-árido digno e por políticas públicas de combate à fome, ressaltando o crescimento da miséria  depois do golpe de 2016. Antes de Curitiba, foram realizadas paradas estratégicas em Feira de Santana (BA), Belo Horizonte (MG) e na Escola Nacional de Formação Florestan Fernandes, em Guararema (SP).

Em Curitiba, a Caravana se junta ao Acampamento Marisa Letícia na vigília contra a prisão ilegal e arbitrária de Lula. Depois,  começa o caminho de volta, parando em Brasília. O percurso total deve ser de aproximadamente 4,3 mil quilômetros: “no dia 4, estaremos em Brasília depois dessa caminhada para tratar de política. Vamos dizer para o Brasil e para o mundo que não queremos que a fome volte para o país, estamos caminhando para voltar ao Mapa da Fome”, alertou o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Aristides Veras dos Santos.