27 de março de 2019

Sem um projeto para o país e com uma política de retirada de direitos do povo, o desgoverno federal acaba com todos os programas que mudaram a vida dos brasileiros. Por isso, o Partido dos Trabalhadores tem o compromisso de fazer resistência aos retrocessos de Jair Bolsonaro (PSL), e vai promover a Caravana Lula Livre no Rio Grande do Sul , Santa Catarina e Paraná, nos dias 5, 6 e 7 de abril, respectivamente, com Fernando Haddad, ex-candidato do PT nas Eleições 2018.

A mobilização é a primeira sem a presença do ex-presidente, que há 354 dias é um preso político na Superintendência da Polícia Federal, entretanto, está repleta da Ideia Lula. Um conceito de que o povo é a prioridade de um Brasil que deve ser soberano.

O vice-presidente Nacional do PT e coordenador da caravana, Marcio Macedo, ressaltou a importância desta mobilização para combater os retrocessos das desastrosas decisões de Bolsonaro, além conscientizar os trabalhadores sobre os riscos à soberania e a democracia que o desgoverno dele representa. “A Caravana tem como objetivo conversar com o povo brasileiro, conversar com a nossa gente. Haddad, o PT e as lideranças nacionais do movimentos sociais e partidos parceiros vão dialogar sobre a injusta prisão do presidente Lula e sobre a defesa de democracia”, destacou Macedo.

Ainda segundo o vice-presidente do PT, é preciso que cada militante, de cada partido e dos movimentos sociais, esclareça para os brasileiros que o que está em jogo é o seu futuro. A reforma da Previdência proposta por Bolsonaro não acaba apenas com a aposentadoria do trabalhador, mas destrói todo o sistema de proteção social construído pela Constituição Federal de 1988.

“Precisamos conversar sobre os projetos que estão em curso no país hoje, como a reforma da Previdência, que quer acabar com a aposentadoria de cada brasileiro. Temos de alertar o povo sobre a retirada de direitos que este governo promove. Mas é fundamental também denunciarmos a entrega do patrimônio nacional, com a venda à preço de bananas as nossas estatais, comprometendo a soberania nacional. Setores estrangeiros se apropriando das nossas riquezas por conta da ação do governo Bolsonaro”, criticou Macedo.

Agenda
A Caravana Lula Livre com Fernando Haddad, pelo Sul do Brasil, terá início na sexta-feira 5 de abril, em Porto Alegre-RS. Após um grande ato com a intensa participação do Diretório Estadual do PT e do presidente do PT-RS, Pepe Vargas, a mobilização segue para Florianópolis-SC, no sábado, 6 de abril.

Na capital catarinense, a Caravana une forças com Diretório Estadual do PT e com o presidente do PT-SC, Décio Lima. Já no domingo 7 de abril, data em que se completa um ano da prisão política de Lula, a manifestação se encontra com o Comitê Lula Livre para um grande ato em Curitiba-PR da Jornada Lula Livre.

Da Agência PT