19 de setembro de 2018

Confira a carta de Lula (nas versões em português e inglês), lida por Antonio Lisboa no Congresso da TUC, em Manchester, no dia 11 de setembro.

“Queridas companheiras e queridos companheiros da Trades Union Congress (TUC),

Quero parabenizar a TUC pelos seus 150 anos e pela realização deste expressivo e importante Congresso. Uma Central Sindical que completa 150 anos é um marco e um orgulho para o movimento sindical internacional. A minha história se confunde com a trajetória de cada um de vocês, mulheres e homens sindicalistas, que lutam pelos direitos da classe trabalhadora e por um mundo mais justo. O debate que vocês irão realizar neste Congresso sobre as mudanças do mundo do trabalho e seus impactos para os trabalhadores e suas organizações é importante não apenas no Reino Unido, mas também aqui no Brasil e em todo o mundo.

No Brasil, a democracia está gravemente comprometida. Há dois anos, um golpe parlamentar, ignorando e desrespeitando a Constituição brasileira, destituiu a presidenta Dilma Rousseff. Agora, querem fazer uma eleição presidencial de cartas marcadas – uma democracia sem povo. Fui condenado em um processo sem provas com o único objetivo de me impedir de ser escolhido presidente da república pelo voto do povo brasileiro. Tenham a certeza que lutarei até o fim pelo direito de me candidatar e pelo direito do nosso país voltar a sonhar com um futuro em que vamos erradicar a miséria, as desigualdades e o preconceito da sociedade brasileira. O Partido dos Trabalhadores (PT) tem experiência e está preparado para voltar a governar o Brasil.

Tenho acompanhado as inúmeras mobilizações e declarações de solidariedade organizadas pelo movimento sindical internacional, em especial as da Trades Union Congress e de seus sindicatos, em oposição as arbitrariedades que estão sendo cometidas contra mim e o Estado de Direito. Envio essa carta para agradecer imensamente pelo esforço de cada companheiro e cada companheira que estão juntos comigo nessa luta, pois acreditam na minha inocência e lutam pelo restabelecimento da democracia no Brasil.

Um abraço fraterno.”

Luiz Inácio Lula da Silva

 

“Dear comrades of the Trades Union Congress (TUC),

I want to congratulate the TUC for its 150 years and for the accomplishment of this expressive and important Congress. A 150-year-old Trade Union Confederation is a landmark and a pride for the international trade union movement. My story is mixed with the trajectory of each of you, women and men trade unionists, who fight for the rights of the working class and for a fairer world. The debate you will hold at this Congress on the changes in the world of work and its impacts on workers and their organizations is important not only in the UK, but also here in Brazil and around the world.

In Brazil, democracy is seriously compromised. Two years ago, a parliamentary coup, ignoring and disrespecting the Brazilian Constitution, deposed President Dilma Rousseff. Now, they want to make a presidential election that the fix is in – a democracy without people. I was condemned in a process without evidence for the sole purpose of preventing me from being chosen president of the republic by the vote of the Brazilian people. Be assured that I will fight until the end for the right to apply and for the right of our country to dream again of a future in which we will eradicate poverty, inequalities and prejudice of Brazilian society. The Workers’ Party (PT) is experienced and prepared to re-rule Brazil.

I have been following the numerous mobilizations and declarations of solidarity organized by the international trade union movement, in particular those of the Trades Union Congress and its trade unions, in opposition to the arbitrary acts being committed against the rule of law and me. I send this letter to thank you immensely for the efforts of each comrade who is together with me in this struggle, for believing in my innocence and for fighting for the reestablishment of democracy in Brazil.

A fraternal hug,”

Luiz Inácio Lula da Silva