30 de agosto de 2021

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi vítima da maior farsa e perseguição judicial da história do Brasil e permaneceu preso injustamente por 580 dias. Lula foi 17 vezes acusado e 17 vezes inocentado, fruto de intenso lawfare (uso estratégico do Direito para deslegitimar, prejudicar ou aniquilar um inimigo).

Entre março e junho de 2021, Lula provou definitivamente sua inocência, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) não só anulou as quatro ações ilegais movidas pela Lava Jato contra ele como também declarou o ex-juiz Sergio Moro parcial e suspeito. Além desses processos, Lula foi absolvido ou teve as denúncias arquivadas, porque não tinham justa causa nem base em fatos, em outros 13 casos já julgados fora da Vara que Moro comandava. O Memorial da Verdade, livro e plataforma digital, explica como e por que Lula foi perseguido.

Reunimos um resumo de cada um dos 17 processos em vídeo e em GIF, confira:

Triplex do Guarujá, Sítio de Atibaia (incluindo tentativa de reabertura do caso), terreno e doações para o Instituto Lula, Quadrilhão do PT I e II, Delcídio, palestras, Lei de Segurança Nacional (fruto de Moro já ministro da Justiça), filho de Lula, irmão de Lula, sobrinho de Lula, invasão do triplex, Carta Capital, MP 471 e Guiné. São esses os 17 casos em que Lula foi acusado e inocentado.