27 de agosto de 2017

Uma multidão recebeu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Campina Grande (PB), neste domingo (27), durante o ato Água e Democracia, no Parque Ecológico Bodocongó.

Ao lado do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, dos senadores do PT Lindbergh Farias e Fátima Bezerra, além de representantes de movimentos sociais do estado, o ex-presidente foi homenageado pelos paraibanos e recebeu o título de cidadão da cidade de Monteiro, onde inaugurou a Transposição do rio São Francisco, em março deste ano.

“Tenho 71 anos e um dos dias mais felizes da minha vida foi aquela nossa ida a Monteiro para ver a Transposição”, lembrou o ex-presidente, que não acreditava que a seca era o destino do Nordeste. Para ele, os investimentos de mais de R$ 9,6 bilhões para levar água ao sertão não chega perto do que o presidente Michel Temer gastou para permanecer no poder.

“As pessoas reclamam que a Transposição custou R$ 9 bilhões, mas é pouco. Temer gastou agora R$ 14 bilhões para ficar no poder. Ele poderia aliviar o país e devolver o mandato da Dilma, que é dela por direito até o fim de 2018”, ressaltou Lula.  

Para ver as fotos do ato em alta resolução, acesse o Flickr do Instituto Lula

O ex-presidente comentou a respeito do racionamento de água no estado da Paraíba, que atingia cerca de 700 mil pessoas de 19 cidades, incluindo Campina Grande, e comemorou o fim do racionamento anunciado pelo governador Ricardo Coutinho. “Não consigo entender uma pessoa que entra na Justiça para pedir que um governador não suspenda o racionamento de água”.

Durante o ato, o ex-presidente falou também da importância do povo nas ruas para defender as conquistas sociais dos últimos 13 anos, como a geração de 22 milhões de empregos, o aumento do salário mínimo em 74% e a construção de 18 novas universidades e 422 escolas técnicas por todo o Brasil. “É preciso ir às ruas e protestar, porque eles não estão apenas destruindo uma ou outra política pública que fizemos, eles estão vendendo o Brasil”, alertou Lula.

Velho Chico

Lula foi o único presidente da República que tirou do papel a gigantesca obra da Transposição do Rio São Francisco, pensada para reduzir os problemas gerados pela seca no sertão nordestino, que era planejada desde os tempos do Império. Dilma Rousseff deu continuidade ao projeto ao suceder Lula na presidência. A transposição do São Francisco, que é um feito único e histórico no Brasil, vai garantir abastecimento a 12 milhões de habitantes que vivem em 390 municípios dos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Neste domingo, a Caravana Lula pelo Brasil segue para o estado do Rio Grande do Norte, para a cidade de Currais Novos, onde o ex-presidente participará de um ato com movimentos sociais e receberá o título de cidadão honorário de Natal.

Veja como foi o ato em Campina Grande na íntegra: 

Ouça o discurso do ex-presidente: