30 de janeiro de 2019

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva considerou um desrespeito com seus familiares se reunir com eles após um velório  em uma unidade militar para velar seu irmão, em decisão do Supremo Tribunal Federal que autorizou o encontro quando o corpo do seu irmão, Genival Inácio da Silva, o Vavá, já estava sendo enterrado em São Bernardo do Campo.

O advogado Manoel Caetano Ferreira falou com a imprensa em Curitiba, após estar com o presidente Lula na cela onde ele está preso de forma política, na Superitendência da Polícia Federal em Curitiba.

A Juíza Carolina Lebbos, a Polícia Federal, o Tribunal Regional da Quarta Região e o Ministério Público negaram o direito expresso em lei ao ex-presidente, e reconhecido até pela ditadura militar, de prestar suas últimas homenagens ao irmão falecido.

Veja o vídeo com a coletiva dada pelo advogado Manoel Caetano Ferreira