15 de outubro de 2021

Mais uma fake news que cai. Desmentindo a farsa do ICMS, mais uma da fantástica fábrica de mentiras desse desgoverno.

O povo brasileiro tem sofrido com os altos preços de itens essenciais para a sobrevivência. O preço da gasolina, por exemplo, que já chega a R$ 7 por litro em boa parte dos estados brasileiros. Isso afeta a economia de maneira geral, os empregos, e puxa e inflação lá pra cima, gerando impacto negativo inclusive no preço dos alimentos. Bolsonaro, como é de seu costume, cria narrativas mentirosas para se desresponsabilizar culpar os governadores pela crise.

O preço da gasolina é formado por diversos itens, como o preço da gasolina na refinaria, o custo do etanol, custos de margens de comercialização das distribuidoras e postos revendedores e impostos. Bolsonaro tem dito que a incidência elevada do ICMS, o imposto estadual, é a responsável pelos altos preços dos combustíveis.

Só que essa magia nem o Mister M explica: como a culpa é do ICMS se atualmente a alíquota média nacional do imposto (27,6%) é exatamente a mesma de janeiro de 2016 (antes do golpe contra a presidenta Dilma Rousseff), quando o valor médio da gasolina era de R$3,60 na bomba? Se o ICMS permanece o mesmo, mas a gasolina está 94,44% mais cara (subiu de R$ 3,60 para R$ 7,00), certamente a culpa não é do imposto, portanto não recai sobre os governadores.