30 de março de 2022
Foto: Ricardo Stuckert

Em discurso hoje no Encontro Internacional Democracia e Igualdade, realizado na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a dizer que é preciso derrotar a fome que voltou às casas de milhões de brasileiros.

Lula lembrou da “guerra” contra a fome que iniciou em seu primeiro mandato, no início de 2003, e contou também que, após sair da prisão injusta em Curitiba, planejava fazer um movimento mundial para alertar o mundo sobre as mazelas da fome, mas foi impedido de viajar por causa da pandemia do coronavírus.

O ex-presidente se encontrou com o Papa Francisco para tratar do tema. “Não é normal que no século XXI, com avanço da ciência e tecnologia, quando temos capacidade de produzir alimentos para todos, ainda existem 19 milhões de pessoas passando fome no Brasil”

Lula defendeu que todos tenham uma causa na vida com vistas a um mundo melhor e voltou a dizer também que a bandeira brasileira, assim como a camisa da Seleção, é de todos os brasileiros e brasileiras e não de um partido ou grupo político que queira se apropriar delas.

Outras declarações de Lula: