25 de setembro de 2018

No último domingo (23), em Belo Horizonte, um lindo ato uniu a chegada da primavera com a solidariedade ao presidente Lula, preso injustamente desde o dia 7 de abril, na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

Com a presença da presidenta eleita Dilma Rousseff, candidata ao Senado por Minas Gerais, o evento aconteceu na praça Floriano Peixoto, no bairro Santa Efigênia, onde um tapete de serragem exibia a imagem de Lula, com flores. As bordadeiras do projeto Linhas do Horizonte confeccionaram uma colcha celebrando Lula, Dilma, Fernando Haddad e Manuela D’Ávila.

Em discurso puxado pela presidente eleita, que teve início com “bom dia, boa tarde, presidente Lula”, ela reafirmou a importância de votar também por Lula Livre nas próximas eleições. “Vamos votar para devolver Minas Gerais para os mineiros e mineiras e o Brasil para os brasileiros e brasileiras. Mas vamos votar, sobretudo, Lula livre. Nós queremos um país feliz de novo”, afirmou ela, que foi ovacionada.

Dilma afirmou que é preciso derrotar o ódio. “O país só vai ser feliz de novo se acabar com esse ódio, com esse preconceito, com essa perseguição. Não só a perseguição ao presidente Lula, mas aos movimentos sociais e aos partidos políticos progressistas. Vamos ter que votar por muita coisa. Por isso, ela é muito importante. Vamos votar na família 13: 13 para Haddad presidente, 13 para Pimentel governador, 13 para deputadores federais e estaduais. E 13 também nos senadores”.

“Neste domingo de sol, aqui nesta cidade Belo Horizonte, fizemos mais um Lulaço e estou achando que fizemos também um Dilmaço”, brincou.

Uma imensa faixa amarela, com a inscrição “Lula livre”, foi estendida na praça.