25 de março de 2020

Em carta enviada ao presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel , o ex-presidente Lula ressaltou o exemplo de solidariedade  ao ver a imagem dos médicos cubanos chegando à Itália, para ajudar no socorro às vítimas da pandemia de coronavírus naquele paí e também a importância do programa “Mais Médicos” no Brasil.

São Bernardo, Brasil,
23 de março de 2020

Querido presidente Miguel Díaz-Canel,

Escrevo para falar sobre a emoção que senti ao ver a imagem dos médicos cubanos chegando à Itália, para ajudar no socorro às vítimas da pandemia de coronavírus naquele país.

Mais uma vez o governo e o povo de Cuba dão ao mundo um exemplo de solidariedade, ultrapassando todas as barreiras, sejam de natureza econômica, geográfica ou política.

É nos momentos de crise que conhecemos os verdadeiramente grandes. E nessas horas o povo desta ilha sempre se agiganta diante do mundo.

A solidariedade ativa, militante e revolucionária de Cuba já se fez presente em diversas partes do mundo, numa resposta altiva e soberana aos que tentam lhe impor o bloqueio econômico e o isolamento político.

O povo brasileiro será eternamente agradecido pelo papel que tiveram em nosso programa Mais Médicos, numa cooperação que salvou incontáveis vidas e muito ensinou aos nossos próprios profissionais de saúde.

Aquela cooperação foi brutalmente interrompida por um governo mesquinho com o povo e cegado por uma ideologia individualista e desumana.

Neste momento de crise com o coronavírus, infelizmente da maneira mais sofrida para nosso povo, todos estão tendo de reconhecer a falta que nos faz a ação dos companheiros médicos cubanos.

Peço, querido companheiro Díaz-Canel, que transmita aos cubanos e cubanas, especialmente aos cientistas e profissionais da saúde que estão nessa luta pela vida ao redor do mundo, o reconhecimento, admiração e gratidão do povo brasileiro.

Estaremos juntos, sempre, até a vitória.

Luiz Inácio Lula da Silva