29 de julho de 2018

Para encerrar o Festival Lula Livre, que aconteceu nesse sábado (28/7) nos Arcos da Lapa com a presença de mais de 80 mil pessoas, nada melhor do que o encontro histórico de Chico Buarque e Gilberto Gil.

Os dois artistas encabeçam um manifesto pela liberdade do ex-presidente que ressalta:  “inadmissível é mantê-lo (Lula) preso num flagrante desrespeito às regras mais elementares da Justiça.”

Chico e Gil sempre estão presentes nos momentos de luta pela democracia e justiça no país e apoiaram a candidatura de Lula à presidência por diversas vezes.

Vale lembrar o engajamento dos dois artistas, quando, em 1973, em plena ditadura militar, eles apresentaram a música “Cálice” no Festival Phono 73. Mesmo com letra censurada, juntos eles apresentaram a versão instrumental e, em nítida desobediência civil, Chico cantarolou a letra.

A música Cálice também foi cantada na apresentação dos artistas no Festival Lula Livre, acompanhados pelo público.

Gilberto Gil deixou seu recado para a plateia: “todos nós que aqui representamos, hoje, o desejo nacional de libertação do nosso líder, manifestamos o processo de luta democrática permanente que temos que ter no país e no mundo inteiro. (…) Viva a democracia. Lula livre!!!”

Para encerrar esse grande ato em prol da liberdade e da democracia, todos os artistas se juntaram a Chico, Gil e Beth Carvalho no palco e gritaram: “Boa noite, presidente Lula!!!”