21 de agosto de 2018

Durante a Caravana de 2017, na sua passagem por Sergipe, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que, para ser presidente, é preciso “entender o pulsar do coração do nosso povo, a alma da nossa gente”.

O estado de Sergipe sabe bem o que isso significa. Foi durante os governos do PT que 434.664 pessoas saíram da extrema pobreza e passaram a viver com dignidade no Estado. Para que isso acontecesse, programas como o Bolsa Família, Água Para Todos e Minha Casa Minha Vida foram fundamentais.

O golpe de 2016, sem dúvida, provocou profundos retrocessos. Nesta quarta-feira (22/8), Fernando Haddad, candidato a vice-presidente na chapa de Lula e seu porta-voz, encontra com a população de Sergipe para apresentar as propostas de Lula para o próximo governo.

Lula quer retomar programas como o Bolsa Família, que, durante os governos do PT, beneficiava, mensalmente, 273.279 famílias só em Sergipe e o Luz Para Todos, que trouxe energia elétrica a 67.610 residências sergipanas.

O ex-presidente, um migrante nordestino, também sabe o que é sofrer com os efeitos da seca. Por isso, implantou um programa de distribuição de cisternas no semiárido que foi reconhecido como uma das melhores políticas públicas do mundo nessa área. No Estado, foram entregues 11.692 cisternas para consumo e 2.534 para produção na agricultura familiar.

Aliás, mais de 12 mil famílias sergipanas extremamente pobres também participaram, até dezembro de 2015, do programa Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) – uma outra maneira de fomentar a agricultura familiar e, assim, promover a geração de renda entre essa população.

Não só a agricultura familiar se desenvolveu no período. Para se ter uma ideia, os governos do PT criaram 164.458 novos postos de trabalho em Sergipe, o que significou um aumento de 68,72% no número de vagas de emprego.

O desenvolvimento econômico veio acompanhado de desenvolvimento social, porque é assim que Lula e o PT trabalham. Por isso, o sonho da casa própria também se tornou realidade para milhares de pessoas. Até 2016, foram entregues 30.681 e contratadas outras 29.000 moradias pelo programa Minha Casa Minha Vida, em Sergipe.

Educação e Saúde

Lula também pensou em construir a base para o futuro do Estado sem deixar ninguém de fora. Além do aumento de vagas e melhoria na infraestrutura, para que todos realmente conseguissem chegar à escola, os governos PT disponibilizaram 738 ônibus, 3 lanchas e 3.660 bicicletas.

Na educação superior, o Prouni possibilitou que 15.386 alunos tivessem acesso à universidade até março de 2016. O FIES, por sua vez, garantiu, no mesmo período, financiamento estudantil a outros 26.347.

A rede federal de ensino superior em Sergipe ganhou quatro novos campi. Nos ensinos técnico e profissional, foram mais de 164 mil matrículas realizadas no Pronatec até março de 2016 e 10 novas escolas técnicas foram construídas, incluindo os Institutos Federais criados por Lula, que são referência no ensino médio.

A saúde em Sergipe também passou por profundos avanços enquanto o PT esteve no governo federal. Além das novas UBSs, UPAs e ambulâncias do SAMU, as 632 equipes de Saúde da Família apresentavam uma cobertura potencial de 84,54% da população. O programa Farmácia Popular chegou a ter uma rede com 171 unidades conveniadas e 10 próprias, antes que estas fossem extintas por Temer.

Exatamente por tudo o que fez pelo Estado, o ex-presidente Lula tem ampla maioria das intenções de voto em Sergipe, liderando com 68%, segundo levantamento realizado pelo Ibope entre 13 e 17 de agosto.