16 de agosto de 2016

Já imaginou uma sessão extraordinária de palhaços e palhaças responsáveis em decidir os rumos do país? Ou uma domadora de leões que coloca ministros do Supremo Tribunal Federal de joelhos? Ou quem sabe uma malabarista tentando reproduzir as manobras políticas de Eduardo Cunha?

Para tratar de maneira crítica e bem humorada e provocar o público a fazer uma reflexão sobre a atual crise política no país, o espetáculo “A Farsa” apresenta no próximo dia 23, no Circo Voador, Rio de Janeiro (RJ), o “tenebroso enredo do golpe” do impeachment no Brasil e toda sua encenação jurídica e midiática. 

No espetáculo, um ilusionista capaz de fazer uma presidenta desaparecer; a mulher-barbada feminista que canta “Geni e Zepelim”; um hipnotizador que inventa escândalos e bordões na cabeça do povo; uma equilibrista, em plena corda bamba, que precisa escolher o lado menos pior; e, por fim, um Mestre de Cerimônias, o Dono do Circo, que quer manter a farsa como está, mas não consegue controlar seus funcionários insubordinados. 

Leia também: “Afastamento de Dilma é hipocrisia como jamais houve no Brasil

“A Farsa – O Enredo Tragicômico de um Golpe” é um evento da ação independente Canta a Democracia, em defesa dos direitos de mulheres, negros, estudantes, cidadãos LGBT, trabalhadores, indígenas e aposentados. Com direção de Ernesto Piccolo e Luciana Sérvulo da Cunha, o espetáculo conta com a participação de Andréa Beltrão, André Abujamra, André Whoong, As Marias da Graça, Baile Black Bom, Bemvindo Sequeira, Bete Mendes, Chico César, Cristina Pereira, Edgard Scandurra, Flávio Renegado, Geraldo Azevedo, Gregório Duvivier, Jorge Mautner, Leoni, Letícia Sabatella,Maracatu Baque Mulher, Marcus Caffé, Naná Rizinni, Osmar Prado, Otto, Pequeno Cidadão, Silvero Pereira, Stella Rabello,Thadeu Leal,Teresa Seiblitz,Tico Santa Cruz e Tonico Pereira. 

Os ingressos serão vendidos a preços populares e o espetáculo começa às 19h. Mais informações sobre a peça aqui