07 de maio de 2022

Artistas, cantores e influenciadores estiveram hoje em São Paulo para acompanhar e apoiar o lançamento do Vamos Junt❤️s pelo Brasil. Expoentes da cultura nacional manifestaram apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ao ex-governador Geraldo Alckmin.

Um dos momentos de maior emoção do evento foi a apresentação da nova versão do clássico de 89, “Lula lá”, entoada por artistas como Flor Gil, Pablo Vittar, Paulo Miklos, Duda Beat, Chico Cesar, Gilsons, Martinho da Vila, Teresa Cristina, Lenine, Zélia Duncan, Maria Rita, e muitos outros cantores nacionais de sucesso.

No palco, acompanhando todos os momentos, influenciadores como os ex-BBBs Arthur Picoli, Gleici Damasceno e João Luiz Pedrosa, a apresentadora e chefe de cozinha, Bela Gil, a artista cirandeira Lia de Itamaracá, a escritora e roteirista Antonia Pellegrino, as cantoras Leci Brandão e Tulipa Ruiz, o músico Gustavo Ruiz, a atriz Maria Ribeiro e a artista drag queen Salete Campari, entre outros. A cantora Teresa Cristina entoou o hino nacional embalado pelo violão de João Camarero.

Cultura: bem de primeira necessidade

Em seu discurso, o presidente Lula enfatizou o seu apoio ao setor cultural, alvo contumaz do ódio bolsonarista.

Nenhum país será soberano se o seu povo não tiver acesso a saúde, educação, emprego, segurança e alimentação de qualidade. Mas a cultura também precisa ser tratada como um bem de primeira necessidade. Não haverá soberania enquanto o atual governo continuar tratando a cultura e os artistas como inimigos a serem abatidos, e não como geradora de riqueza para o país e um dos maiores patrimônios do povo brasileiro.

Cultura nos governos de Lula

O setor cultura sempre ocupou espaço central durante os governos de Lula e do PT. No período, o orçamento da Cultura foi multiplicado por 5. Em 2002, somava R$ 770 milhões, alcançando quase R$ 4 bilhões em 2015. A estruturação do Sistema Nacional de Cultura, os ponto de cultura e o fortalecimento da cadeia produtiva do audiovisual e da cultura como um todo foram pontos marcantes dos governos de Lula e Dilma.

O programa Cultura Viva implantou 4.500 pontos de cultura em mais de mil municípios, fortalecendo a arte feita na base da sociedade brasileira. Além disso, foram criados Cines Mais Cultura, Pontos de Leitura, Pontos de Memória e outros. Esses foram alguns dos projetos de melhoria na área cultural implementados pelos governos petistas.

“Nós precisamos de música, cinema, teatro, dança e artes plásticas. Precisamos de livros em vez de armas.  A arte preenche nossa existência. Ela é ao mesmo tempo capaz de retratar e reinventar a realidade. A vida como ela é, e como ela poderia ser. Sem a arte, a vida fica mais dura, perde um dos seus maiores encantos. Por isso, nós vamos apostar muito na cultura e transformar a cultura numa indústria de fazer dinheiro e gerar emprego nesse país, para o povo viver dignamente”.