28 de outubro de 2018

Eleitor de Bolsonaro comete crime eleitoral. Segundo a lei eleitoral é PROIBIDO filmar e/ou fotografar a urna. Além de mostrar o rosto desafiando as autoridades eleitorais, o cidadão ainda coagiu, de forma violenta, outras pessoas na sala de votação, sem ser impedido pelos mesários.

Obviamente a “fraude” é FALSA. Na tela da urna aparece “GOVERNADOR” onde está digitado o número do candidato dele à presidência. Logo, não se trata de fraude para a eleição presidencial!

Como afirmado pela presidenta do Tribunal Superior Eleitoral, Rosa Weber, na véspera desse segundo turno, as urnas eletrônicas são inteiramente confiáveis.