01 de outubro de 2018
MidiaNinja

A desonestidade e o desespero na batalha da contrainformação e do Fake News ganharam mais um capítulo. Além dos conteúdos mentirosos, começaram a aparecer falsas agências de checagem. Isso mesmo: na sanha de deslegitimar os atos #EleNão realizados no sábado (29/09) contra o candidato à presidência do PSL, que engajaram centenas de milhares de pessoas pelo país, os propagadores de mentiras na internet começaram a dizer que as imagens dos atos eram manipuladas. A notícia de que as imagens são manipuladas é falsa, óbvio. As agências de notícias verdadeiras, como Fatos ou Fake, da Globo, e o Estadão Verifica, já desmentiram a falsa checagem.

Os exemplos dessa nova modalidade estão circulando pelo WhatsApp e pelas redes sociais, afirmando serem falsas as fotografias que ilustraram as reportagens sobre a manifestação #EleNão no Largo da Batata, em São Paulo, e no Rio de Janeiro, na Cinelândia.

Quem contesta as fotos da multidão no Largo e arredores afirma que as imagens seriam do carnaval de 2017. É FAKE. Essas são imagens diferentes. Milhares de pessoas saíram às ruas e exerceram seu direito de dizer não ao ódio e à intolerância.

Com informações do Globo e do Estadão.