28 de outubro de 2018

Há diferença entre o amor e o ódio. Entre a esperança e a violência. Entre Fernando Haddad e Jair Bolsonaro. Isso ficou evidente especialmente neste dia de votação. Pela amanhã, Haddad foi recebido em seu colégio eleitoral, em São Paulo, por uma multidão de apoiadores que, com rosas nas mãos, cantavam: “Alerta, desperta, ainda cabe sonhar”. Antes de votar, Haddad falou com a imprensa, pediu calma e desejou paz para este dia. Nas redes, eleitores de Haddad postaram fotos com livros nas mãos. Veja:

Já Bolsonaro, votou no Rio de Janeiro sob forte esquema de segurança e com um colete a prova de balas. Ele driblou a imprensa e entrou pelos fundos do colégio onde vota. Policiais federais e militares do Exército reforçaram a segurança na zona eleitoral, onde todos os eleitores passam por revista e por detector de metais, inclusive crianças. Após votar, Bolsonaro saiu em uma pequena carreta escoltada por atiradores com fuzis nas mãos.