22 de agosto de 2018

Retomar as obras paradas para gerar emprego, voltar a investir em saúde e educação foram algumas das principais propostas enumeradas para o estado de Sergipe pelo vice-presidente de Lula, Fernando Haddad, em entrevista coletiva nesta quarta-feira (22/8), em Aracaju. Também participaram da coletiva a deputada estadual Manuela D’Ávila, o governador de Sergipe Belivaldo Chagas e o deputado Rogério Carvalho, candidato ao Senado pelo estado.

Haddad foi enfático ao afirmar que o Partido dos Trabalhadores luta para garantir o direito de Lula concorrer às eleições. O ex-ministro da educação afirmou que espera que a justiça seja imparcial e faça valer a lei, cumprindo a determinação do Comitê de Direitos Humanos da ONU, que determinou que Lula tenha garantido seu direito de ser candidato.

O candidato a vice lembrou que esteve em Sergipe várias vezes como ministro da educação de Lula, entregando obras, universidades federais e escolas técnicas por todo o estado, que mudaram o mapa educacional de Sergipe.

Haddad foi enfático ao afirmar que é preciso revogar o teto dos investimentos públicos imposto pelo governo golpista, assim como as nefastas reformas promovidas por Temer e pelo PSDB. Haddad ainda falou que Lula no governo irá promover a queda de juros, fazer uma reforma tributária e isentar quem ganha até cinco salários mínimos de pagar IRPF. “A ideia é garantir que ninguém perca. E se a economia cresce, todo mundo ganha”, afirmou.

Manuela D’Ávila falou sobre o cenário das pesquisas da semana, que mostram que Lula é líder disparado no primeiro turno e vence qualquer adversário no segundo com ampla margem. “Vencer as eleições é uma obrigação nossa com o povo brasileiro. Nós conseguimos nos unir. As pesquisas mostram que estamos a um triz do dia nascer feliz”.

Plano de governo
Na área da saúde, Haddad apontou que há um projeto para atender as doenças consideradas de média complexidade, por meio de policlínicas e hospitais-dia a serem instalados por todo o estado, com médicos especialistas.

No ensino médio, a proposta é utilizar os institutos federais, Senai e Senac para ajudar as escolas estaduais, não apenas com recursos financeiros, mas também com apoio pedagógico, inclusive na formação de professores.

Na área de segurança, com Lula no governo, serão federalizados alguns tipos de investigação, como as relacionadas ao crime organizado, com vistas a aliviar a sobrecarga sobre as polícias Civil e Militar dos estados.

Retomada do emprego
A retomada do emprego foi destacada por Haddad. “Está cheio de obra parada em Sergipe, obras da Petrobras que estão sendo desativadas e não podemos deixar”, ressaltou.

Perguntado sobre a pressão do mercado financeiro, quando nesta segunda-feira (21/8) o dólar superou o valor de R$ 4, Haddad respondeu que isso é especulação. “É assim que funcionam os banqueiros no Brasil”, disse. E completou: “Quem apostar contra o Brasil vai perder dinheiro, porque Lula provou, em 2002, que não vale apostar contra o Brasil”.

Veja a coletiva na íntegra: