17 de setembro de 2018

“Quando vocês da imprensa passaram a perguntar para os candidatos sobre esse tema, chegou ao conhecimento dele, porque ele recebe a imprensa. Antes que tocássemos no assunto, ele falou: ‘olha, eu estou lendo sobre essa coisa de indulto’, e fez uma carta, uma carta que eu, inclusive, li por ocasião do registro de sua candidatura, no dia 15 de agosto. Ele falou: ‘Eu não troco minha dignidade pela minha liberdade. O que eu quero é que os tribunais superiores reconheçam que não há prova no processo contra mim e me absolvam”, como é praxe no Judiciário, uma instância superior corrigir eventuais falhas de instâncias inferiores.
Eu acredito que o presidente Lula vai ter justiça, vai ser absolvido, inclusive, porque isso já não está mais no âmbito nacional, se transformou numa campanha internacional. E a própria ONU, eu me certifiquei com os advogados, deve julgar o mérito do caso Lula no primeiro semestre do ano que vem.”

Fernando Haddad em sabatina SBT/Folha/UOL realizada nesta segunda-feira (17/9).