03 de dezembro de 2018
Foto: Ricardo Stuckert

“Sinceramente, é um paradoxo na minha vida, porque eu nasci metalúrgico, depois virei socialista, depois criei um partido socialista. E foi exatamente esse metalúrgico socialista que vai passar para a história como o presidente que promoveu a maior capitalização da história da humanidade. Ou seja, a Petrobrás, que valia apenas 15 “merrecas” de bilhões de dólares, hoje vale o equivalente a US$ 203 bilhões” — Lula, ao fim de seu governo, três meses após a capitalização da estatal.

E eles dizem que foi o PT quem quebrou a Petrobrás…

Na data da cerimônia de capitalização da empresa na Bovespa, em 24 de dezembro de 2010, o então presidente Lula também já sabia qual seria o destino do recém descoberto pré-sal sob a gestão de um governo que não priorizasse os interesses do povo. “Tivesse emergido em outros tempos, esse patrimônio (o pré-sal) poderia ter sido alienado na voragem de liquidações impostas pelo estrangulamento de uma economia fragilizada e no vazio de um Estado dissociado dos interesses nacionais”, preconizou em seu discurso. Alguma semelhança com o que ocorre hoje?