13 de maio de 2019

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou mensagem ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC por conta do aniversário de 60 anos da entidade, completados neste domingo (12). Escrita de próprio punho, a carta foi lida durante evento comemorativo realizado ontem na sede da entidade, em São Bernardo do Campo.

Lula lembrou da histórica greve dos metalúrgicos na Scania em 1978, que abalou a ditadura e representou um marco no sindicalismo brasileiro. “Há 41 anos, no dia 12 de maio de 1978, as máquinas pararam na fábrica da Scania de São Bernardo do Campo. Foi o início da primeira grande greve no ABC depois de um longo período de repressão e arrocho salarial. Foi quando a classe trabalhadora levantou a cabeça e mostrou sua força, mudando a história do país”, escreveu o ex-presidente.

“Por ter participado daquela greve e tantas outras, tenho muito orgulho de ser membro do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC desde 1968. Junto com vocês aprendi que vale a pena lutar por justiça e democracia, pelos direitos dos trabalhadores e uma vida melhor para o nosso povo, por mais difíceis que sejam as condições dessa luta”, disse.

Em 1975, Lula foi eleito presidente do sindicato, sendo reeleito três anos depois. Em 1980, o sindicato sofreu intervenção e a diretoria foi cassada, com dirigentes fpresos e enquadrados na Lei de Segurança Nacional, Lula entre eles.

Confira abaixo a íntegra da mensagem de Lula:

“Companheiros e companheiras,

Há 41 anos, no dia 12 de maio de 1978, as máquinas pararam na fábrica da Scania de São Bernardo do Campo.

Foi o início da primeira grande greve no ABC depois de um longo período de repressão e arrocho salarial. Foi quando a classe trabalhadora levantou a cabeça e mostrou sua força, mudando a história do país.

Por ter participado daquela greve e tantas outras, tenho muito orgulho de ser membro do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC desde 1968.

Junto com vocês aprendi que vale a pena lutar por justiça e democracia, pelos direitos dos trabalhadores e uma vida melhor para o nosso povo, por mais difíceis que sejam as condições dessa luta.

No aniversário de 60 anos do nosso Sindicato, quero dizer a vocês que nunca esqueci de onde eu vim e que, mesmo daqui onde estou preso injustamente, nunca desisti de continuar lutando.

Juntos, fizemos muito para mudar nosso Brasil. Tenho fé que vamos nos reunir novamente para mudar muito mais, porque o nosso povo merece viver num país melhor e mais justo.

Viva o Sindicato dos Metalúrgicos!

Viva a classe trabalhadora!

Um grande abraço do companheiro Lula.”

Da Rede Brasil Atual