30 de novembro de 2021

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta terça-feira (30) que o Brasil vive um momento de descrédito e desesperança e que tem tentado mostrar para as pessoas que fora da política não tem saída para o país. Citando Bolsonaro e Collor, ele destacou que já está provado que aventura fora da política não dá certo. Lula concedeu entrevista para Rádio Gaúcha, de Porto Alegre.

“O Brasil vive um momento de desesperança, de letargia, um momento de ódio, de descrédito na política e eu tenho andado para tentar mostrar para as pessoas que fora da política você não tem saída. Ou a gente resolve isso com política, organizando os partidos políticos, elegendo pessoas que tenham compromisso político com a sociedade brasileira, ou a gente vai, de vez em quando, fazer aventuras. E você sabe que a aventura não dá certo, Bolsonaro é um exemplo disso, o Collor foi um outro exemplo disso. Toda vez que você tenta lançar alguém fora da política, que critica a política, o resultado sempre é pior”.

Ao ser questionado sobre responsabilidade fiscal, Lula deu exemplos de como o PT governa com responsabilidade. Ele lembrou que quando chegou à Presidência, em 2003, a dívida pública era de 60% do PIB e, quando Dilma sofreu o golpe e deixou o governo, a dívida já tinha escolhido para 32% do PIB.  O Brasil foi o único país do G20 que fez superávit primário em todos os anos de Lula no governo.

“Responsabilidade é uma coisa que você faz dos seus compromissos políticos. Você pode não pode ter uma lei que impede você de fazer investimentos, se você precisa fazer investimentos”, disse, em relação ao teto de gastos. “O Bolsonaro está furando essa lei todos os dias. E agora estão governando pelas emendas secretas. A Câmara tem mais investimentos que a União”.

Lula lembrou que seu governo fez investimentos em obras de infraestrutura para estimular a economia e tirar o Brasil da crise econômica de 2008, sendo um indutor de desenvolvimento. Ele citou os exemplos de países desenvolvidos, como a Alemanha e Estados Unidos, que investem forte para salvar a economia após a pandemia. “O Biden anuncia todos os dias trilhões de investimentos. Esse é o papel do Estado”, afirmou fazendo um contraponto com o governo Bolsonaro. “Qual o papel do Bolsonaro? É diminuir o Bolsa Família”, disse Lula.  

Veja a íntegra da entrevista: