17 de dezembro de 2021
Foto: Ricardo Stuckert

Cercado de jovens militantes do Partido dos Trabalhadores (PT), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez uma convocação à juventude brasileira para que participe ativamente das eleições do próximo ano. Lula participou, na noite desta sexta-feira, da cerimônia de abertura do 5º Congresso Nacional da Juventude do PT e, em seu discurso, lembrou que é preciso transformar o espírito de rebeldia dos mais novos em ação.

“Não adianta ficar sendo rebelde na frente da tela do computador. Nós temos que dizer pro jovem que ser rebelde é ter ação, é se movimentar. E se movimentar é escolher pessoas que tenham compromisso com o povo brasileiro para que a gente possa mudar definitivamente esse país”, disse o ex-presidente.

Ele lembrou que o prazo para o cadastramento eleitoral termina em 4 de maio do ano que vem. O cadastro é obrigatório para jovens que completam 18 anos, e voluntário para os que tenham 16 anos ou mais até a data da eleição.

O recado de Lula para a juventude incluiu um alerta sobre a importância das escolhas para os cargos do Legislativo, que será renovado no ano que vem. “Não é elegendo apenas um presidente que a gente muda esse país. Se a gente não tomar cuidado, o presidente vira refém do Congresso Nacional . E se o Congresso for conservador, o presidente terá muita dificuldade.”

Filiação de Carlinhos

Aos jovens militantes do PT, Lula aconselhou que trabalhem para convencer outros jovens a entrarem para a política. “O gesto nosso é pegar todas as pessoas qu parcem que são radicais, mas que não se manifestam, que acham que não votar é bonito, que apenas falar mal dos outros é bonito, nós temos que dizer pra eles: “Você não gosta de político? Você quer um político honesto, competente, ideal? Seja você o candidato, entre para a política.”

Durante a cerimônia, Lula pôde ver seu conselho sendo seguido na prática. Ele assinou a ficha de filiação de Carlinhos, um jovem de 17 anos, negro, da periferia de São Paulo, que tirou o título de eleitor para votar no que vem e também para se filiar ao PT.