17 de agosto de 2021
Foto: Ricardo Stuckert Lula e Wellington na Caravana Lula Pelo Brasil em 2017

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou nesta terça-feira a Teresina, onde terá agenda de dois dias com lideranças políticas e movimentos sociais para discutir o futuro do Piauí, a conjuntura e os desafios para o desenvolvimento regional e o crescimento do Brasil, considerando o contexto de pandemia, desemprego em alta e ameaça à democracia.

O Piauí, assim como os demais estados brasileiros, especialmente os do Nordeste, sente os efeitos do retrocesso do governo Bolsonaro. A taxa de desemprego no primeiro trimestre de 2021, de 14,5%, foi a maior desde 2012. Embora o menor do Nordeste e pouco abaixo da média nacional, a taxa é altíssima e oito pontos percentuais acima do mesmo período de 2020.

Nos governos federais do PT, com muitos investimentos no social e em infraestrutura, o estado, também governado pelo partido, experimentou um dos maiores saltos de crescimento de sua história.  Entre 2012 e 2014, por exemplo, cresceu 13,7%, média anual de 4,6 %, enquanto o país acumulou um crescimento de 1,8% ao ano.

A combinação de políticas sociais inclusivas e grandes obras criou condições para um salto de desenvolvimento no Nordeste, que cresceu 4,1% ao ano no período de 2003 e 2013, acima da média de 3,3% do resto do país, segundo dados do Banco Central.

AGENDA – Lula chegou a Teresina no meio da manhã, vindo de Recife, onde iniciou a agenda de 11 dias pela região. A primeira agenda é com estudantes da Universidade Aberta, plataforma criada por Lula em 2006 para universalizar o acesso à Universidade, permitindo a oferta de cursos à distância (EAD), em instituições públicas de ensino superior.

Depois, ele almoça com partidos políticos, se reúne com prefeitos, participa de encontro do PT e movimentos sociais.  A última agenda do dia será um jantar com o governador Wellington Dias e lideranças locais.

Na quarta-feira (18), o ex-presidente visita o Centro de Reabilitação Pós-Covid. Piauí foi um dos primeiros estados a implementar um centro especializado para o tratamento das sequelas da Covid-19.  Em seguida, o presidente almoça com empresários, antes de embarcar o para o Maranhão.

IMPRENSA – O ex-presidente Lula concede entrevista coletiva na quarta-feira, no hotel, a partir do meio-dia, após a visita ao Centro de Tratamento. Será necessário credenciamento para acesso ao local. Por causa das restrições impostas pela pandemia, não será liberado acesso à imprensa nos locais nos compromissos do presidente, com exceção da coletiva.