09 de setembro de 2018
Foto: Ricardo Stuckert

“Um país não pode viver em um clima tenso, pesado, de preconceito como o Brasil está vivendo. É preciso voltar a se discutir as relações políticas de forma civilizada” – Lula (vídeo: Ricardo Stuckert)


Leia a transcrição:
“Eu penso que nós temos um problema sério na política, que foi um pouco resultado do ensaio do golpe dado contra a presidenta Dilma, que começou mais fulminante em 2013, com as manifestações, e terminou com a campanha da presidenta Dilma, em que o candidato do PSDB fez uma campanha de disseminação do ódio, do ranço, do preconceito, e que isso continua até agora.

Ou seja, um país não pode viver num clima tenso, num clima pesado, num clima de preconceito, como o Brasil está vivendo.

É preciso voltar a se discutir a relação política de forma civilizada, em que o fato das pessoas pertenceram a partido diferente não significa que as pessoas tenham que ser inimigas. As pessoas podem ser apenas adversárias.

E eu tenho experiência nisso, porque eu fui presidente por oito anos e eu duvido que tenha um prefeito nesse país, eu duvido que tenha um governador nesse país, ou um deputado federal, que diga que, em algum momento, eu o tratei de forma diferenciada por não pertencer ao meu partido.

Eu tinha consciência que eu tinha sido eleito presidente para governar para todos os brasileiros e, dentre todos os brasileiros, eu tinha que ter uma opção para aqueles que mais necessitam do poder público e do Estado, que são as pessoas trabalhadoras, as pessoas mais pobres, as pessoas que mais necessitam de saúde, de educação, de transferência de renda. E o país viver um clima de harmonia.”