06 de dezembro de 2021

É verdade que Lula fundou o Náutico? Por que o endereço Rua Auriverde ,1156, chegou ao topo de pesquisas relacionadas a Lula no Google? O que panceta, camarão, dor de barriga e Mítico têm a ver com o ex-presidente?

Na última quinta-feira (2), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou do PodPah, maior podcast do país, gerando muita curiosidade nas redes e fora delas. A participação de Lula no programa fez história e bateu o recorde de audiência de podcasts no Brasil, com pico de 292 mil visualizações simultâneas, ao vivo. Ao longo das 2 horas e 20 minutos de programa, foram mais de 2,18 milhões de visualizações. Até a manhã desta segunda, mais de 6,7 milhões de pessoas já tinham assistido ao programa apenas no Youtube do canal PodPah.

Lula ocupou o primeiro lugar nos assuntos mais comentados no Twitter no mundo durante a noite de quinta. A participação de Lula gerou mais de 478 mil menções em todo o Twitter, mais de 1,77 milhão de engajamentos (curtidas, compartilhamentos e comentários) nas redes sociais do Lula e extrapolou a bolha política.

Na manhã de sexta (3), dia seguinte à participação de Lula no PodPah, 16 das 20 principais pesquisas no Google relacionadas a Lula referiam-se às histórias contadas pelo ex-presidente durante o programa. Confira algumas das principais pesquisas motivadas pelos “causos” contados por Lula.

É verdade que Lula fundou o Náutico?

Têm circulado nas redes informações falsas de que Lula seria um dos fundados do Clube Náutico Capibaribe, um dos principais times de futebol profissional de Pernambuco. Não é verdade: o Náutico pernambucano, que já foi vice-campeão da Série A do Brasileirão foi fundado em 1901, 44 anos antes do nascimento de Lula. Mas então, de onde vem a confusão?

Durante entrevista no PodPah, Lula falou sobre a paixão por futebol e contou sobre sua participação na fundação de um time de várzea quando morava na Vila Carioca, em 1962. O time foi batizado de Náutico Futebol Clube em homenagem ao Náutico pernambucano, por ideia de um dos irmãos de Lula, em alusão à terra natal de ambos.

Lula era um excelente ponta direita (nas palavras do ex-presidente, um Kaká) e já sonhou ser jogador de futebol, quando era criança. Saiba esse e outros 75 fatos sobre Lula clicando neste link.

Rua Auriverde 1156

O primeiro endereço de Lula em São Paulo, na Vila Carioca, na periferia de São Paulo, tornou-se uma das principais buscas relacionadas ao nome do ex-presidente no Google no dia seguinte à sua participação no PodPah. Lula relembrou dos tempos em que morou na Rua Auriverde, número 1156, entre 1956 (quando tinha 11 anos) e 1964. Lembrou de quando engraxava sapato e morava nos fundos do Bar do seu Oscar, dividindo banheiro com os frequentadores do bar. Lula inclusive estimulou que as pessoas procurassem o endereço na internet – parece que funcionou.

Lula e a Panceta

Panceta também se tornou um dos termos mais buscados com relação a Lula, no google. Entre receitas de Lula (o molusco) com panceta, aparece o trecho do papo com com Igão e Mítico que motivou o aumento das buscas. Lula falava sobre alguns aperitivos que gosta de comer, e perguntou, com o brilho no olhar de quem aprecia uma boa barriga de porco: “cara, cê gosta de panceta?”, para depois falar sobre as deliciosas pancetas que Janja (namorada do ex-presidente) compra ou prepara. Lula também falou sobre as diferenças entre torresmo de barriga e a pururuca, e sobre como ama feijão marrom, farofinha e bife acebolado. Confira alguns detalhes dos gostos culinários de Lula:

Dor de Barriga e respeito internacional

Lula falou sobre sua estreia em grandes encontros internacionais, com líderes do mundo todo, como George Bush, Jacques Chirac, o primeiro ministro do Japão e o rei da Arábia Saudita, Lula contou que teve dor de barriga de medo, quando começou a pensar:

“Quando eu cheguei lá comecei a olhar pra cara das pessoas. A primeira vez que eu fui. Era gente muito importante. Tudo aquilo que eu ia via na televisão aqui, e o Lulinha lá no meio. O Lulinha de Garanhuns lá no meio. Você fica inibido, fica com vergonha. Comecei a pensar: “quem desses caras aqui já passou fome? Ninguém. quem desses caras aqui já trabalhou no chão de fábrica? Ninguém. quem desses caras aqui já viu dentro da sua casa 1 metro e meio de agua com rato, barata tentando se salvar, com merda boiando na água, e você ter que ficar levantando geladeira, fogão, tirar sua mãe da casa. Quem desses caras já viveu isso? Quem aqui já passou fome? Ah, eu aqui sou mais eu. Não são eles que têm que falar comigo, sou eu que tenho que falar com eles. E foi assim que nós ganhamos o respeito. eu agradeço muito a Deus. Essa gente me respeitou pelas coisas boas que fizemos nesse país. E só fui respeitado porque o povo brasileiro acreditou”.

Comer camarão

Quando perguntado se pobre pode comer camarão, Lula respondeu: “Pode e deve. Até porque é ele que pega. É ele que pega o camarão, é ele que constrói o carro, é ele que faz a roupa que você está vestindo. Então ele tem direito de ter as coisas que ele produz”.

Pão com 7 anos

“Eu fui comer pão pela primeira vez com sete anos de idade. O meu café de manhã era uma cuia de farinha de mandioca com café preto”, contou Lula a Igão e Mítico. “Todo mundo tem que tomar café da manhã, almoçar e jantar todos os dias”, completou o ex-presidente que tem no combate à fome a grande obsessão de sua vida.

Mítico ou Mitico?

Mítico e Igão são os dois apresentadores do PodPah. Ao longo de toda a entrevista, Lula chamou Mítico de Mi-ti-co, com a sílaba tônica no “ti”. Ele explicou a confusão no início da conversa: o nome de sua primeira namorada era Mitiko. A recém-lançada biografia de Lula, escrita por Fernando Morais, traz um pouco mais de detalhes: