09 de maio de 2022

O último fim de semana foi tempo de emoção. Lançamento do Movimento Vamos Junt❤️s pelo Brasil, novo Lula Lá cantado por Pabllo Vittar (e por muitos outros artistas maravilhosos), hino nacional cantado por Tereza Cristina, discursos de Geraldo Alckmin e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em sintonia e Dia das Mães regado a pratos deliciosos de Lula com Chuchu. Energizadas por tudo o que aconteceu, preparamos mais um pacote de figurinhas animadas, dessa vez com alguns dos melhores momentos do evento.

Tem figurinha de Duda Beat, Bela Gil, Russo Passapusso, Lula, Janja, Pabllo Vittar, Gleisi Hoffmann e muito mais.

Clique aqui para baixar as figurinhas para o Whatsapp.

E aqui para fazer o download das figurinhas para Telegram.

No sábado (7), um evento com cerca de 4 mil pessoas lançou o Movimento Vamos Junt❤️s pelo Brasil. Tinha gente de todo o Brasil, representantes dos sete partidos (PT, PCdoB, PSOL, PSB, PV, Rede e Solidariedade), das sete centrais sindicais que compõem o movimento, ex-presidenta, ex-ministros, lideranças populares, artistas e o povo.

Um dos momentos de maior emoção do evento aconteceu quando Rosângela da Silva, a Janja, noiva de Lula, apresentou a nova versão do clássico de 89, “Lula lá”, entoada por artistas como Flor Gil, Pablo Vittar, Paulo Miklos, Duda Beat, Chico César, Gilsons, Martinho da Vila, Teresa Cristina, Lenine, Zélia Duncan, Maria Rita, Russo Passapusso e outros cantores nacionais de sucesso.

Em seu discurso pelo telão, Geraldo Alckmin disse:

“E deixem-me, neste ponto, fazer um agradecimento: obrigado, presidente Lula, por me dar o privilégio da sua confiança. Mesmo que muitos discordem da sua opinião de que lula é um prato que cai bem com chuchu, que acredito venha ainda a se tornar um hit da culinária brasileira, quero lhe dizer, perante toda a sociedade brasileira: muito obrigado”.

Muito emocionado, Lula fez um discurso em que sublinhou a importância de reconstruir a democracia e reconquistar a soberania do Brasil, em que destacou o legado construído em seus oito anos de mandato (dos quais saiu com aprovação recorde de 87%) e durante os governos da ex-presidenta Dilma Rousseff.