14 de junho de 2022

Taí uma fake news do tipo espelho: acusar Lula de algo que o bolsonarismo faz. Agora estão dizendo que Lula iria modificar a Bíblia… Mentira pura! Quem alterou o livro sagrado, de verdade, foram os bolsonaristas ao imprimir Bíblias com fotos de políticos para fazer propaganda indevida.

A gente lembra do escândalo que foi a publicação e distribuição de Bíblias profanadas com imagens de políticos como o então ministro da Educação, Milton Ribeiro, e pastores aliados do presidente. Para piorar, elas eram distribuídas em reuniões com prefeitos e secretários municipais, promovidas pelo MEC. Que feio, Bolsonaro!

Também não dá para esquecer da idolatria de bolsonaristas ao bezerro de ouro. Segundo reportagem do Estado de S. Paulo, dois pastores ligados ao governo pediram um quilo de ouro a um prefeito do Maranhão para intermediar a liberação de R$ 10 milhões para a construção de escolas e creches na cidade de Luis Domingues. Verdades tristes deste governo.

Mais do que respeitar a Bíblia e todas as religiões, o que se espera de um presidente é decência e compaixão com os que mais sofrem. Enquanto 33 milhões de brasileiros passam fome, Bolsonaro anda de moto e jet ski por aí. Ele deveria ler a Bíblia, ou talvez escutar e aprender um pouquinho com Lula: “Ajudar os mais pobres é cristianismo e está na Bíblia”. Amém? Amém!

“Eu quero que este país volte a ficar bem. Eu quero que as pessoas voltem a ser felizes, que as mulheres vivam com muita tranquilidade e os homens também. Não posso dividir o país entre religioso, evangélico, não. Não vou misturar religião com política. Cada um segue a profissão que quer, cada um segue a religião que desejar e o governante não tem que se meter nisso”

Luiz Inácio Lula da Silva