07 de abril de 2022
Foto: Ricardo Stuckert

Em entrevista hoje, 7, à Rádio Jangadeiro Band News, de Fortaleza (CE), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que a inflação que corrói a renda dos trabalhadores brasileiros poderia estar sob um maior controle do governo, se a atual administração fizesse seu trabalho.

“Hoje as coisas estão caras e o povo não está consumindo como já consumiu. A cenoura teve um aumento de 384% ao ano. Por isso, falo que precisamos voltar a comer um churrasquinho, com carne ou legumes, porque precisamos recuperar o poder de compra do povo”, disse o ex-presidente.

Lula afirmou que a falta de responsabilidade do governo Bolsonaro influencia diretamente na inflação e, por consequência, na queda do poder de compra do povo brasileiro nos últimos anos. “Não temos uma inflação de consumo, 50% da inflação brasileira hoje é de preços administrados pelo governo. É energia elétrica, é gasolina, é óleo diesel, é o preço do gás, preços que o governo poderia controlar e não está controlando”, ressaltou.

Fim de estoques da Conab afetou preço dos alimentos

Além do descontrole em preços administrados pelo governo, o ex-presidente também falou sobre outra medida desastrosa do governo, que afetou diretamente o preço dos alimentos no Brasil: o fim dos estoques reguladores mantidos pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento).

“A gente tinha no nosso tempo a Conab, que funcionava como estoque regulador. Você guardava feijão, milho, quando o preço começava a subir, você começava a liberar para ajudar a reduzir o preço. A Conab acabou, não tem mais estoque regulador. O governo agiu com muita irresponsabilidade, inclusive no controle da inflação. O povo não está podendo comprar carne, não está podendo comprar nem a nossa querida macaxeira”, criticou.

Assista na íntegra: