12 de abril de 2018

Quando Lula afirmou que não se podia prender uma ideia o ex-presidente tinha consciência do que dizia. As sementes cultivadas pelo maior líder político que o país já conheceu permeiam mesmo perante seu cárcere. 

Preso desde sábado em um prédio da Polícia Federal em Curitiba, Lula pode ouvir todos os dias o “Bom dia, presidente Lula!”, dito a plenos pulmões por uma multidão de apoiadores do lado de fora da prisão. 

Do lado de dentro, dedica seu tempo a manter uma prática sagrada que cultiva desde que entrou na vida pública: a de ouvir o povo. Mas, dessa vez, além de ouvir as manifestações do lado externo, Lula lê centenas de cartas que chegam diariamente a seus cuidados. São as mais sinceras demonstrações de seu vínculo com o povo brasileiro. 

Lula é um homem preso injustamente. É inocente. E é com essa consciência que tem dormido tranquilamente todas as noites desde que chegou à Superintendência da PF. Aguarda ainda a reparação da Justiça. A correção histórica sobre um processo viciado, refém da opinião pública. 

Nesta quinta-feira (12), Lula pode receber pela primeira vez a visita de seus familiares. E com eles mais cartas, mais carinho e mais solidariedade. Até então, apenas seus advogados puderam entrar em contato com o ex-presidente.

Os relatos da família dão conta de um homem forte, firme e com a mesma fonte de energia: sua inocência e o povo ao seu lado.

Cartas para Lula: Sede do PT em Curitiba – Alameda Princesa Izabel, 160 – São Francisco, Curitiba – PR, 80510-200.