30 de agosto de 2018

A presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, rechaçou a decisão da juíza Carolina Lebbos, que proíbe o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de receber Gleisi e Emídio de Souza na condição de advogados.

Em seu despacho, a juíza, que é responsável pela execução penal de Lula, questiona a atuação da defesa do ex-presidente.

A proibição reproduz mais um episódio de perseguição a Lula, restringindo seus direitos fundamentais, e demonstra a tentativa de isolar o ex-presidente de seus companheiros.

Acesse aqui a íntegra do despacho.