05 de maio de 2022
Fotos: Ricardo Stuckert

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva visitou na manhã de hoje (5) a Vila Soma, bairro popular da periferia de Sumaré (SP), e viu de perto que a vida das pessoas mais pobres está mesmo muito difícil por causa da falta de ações do desgoverno Bolsonaro.

O casal Karina Apolinário e Thiago de Jesus, de 30 e 32 anos, vive com pouco mais de um salário mínimo, tem dificuldades para comprar alimentos com os preços caros e não consegue oferecer lazer para os filhos Leandro Gabriel e Pedro Miguel, de 13 e sete anos.

Moradores da Vila Soma, ocupação iniciada em 2012 e em processo de transformação em bairro, Karina e Thiago também enfrentam dificuldades para concluir a casa de três cômodos construída com esforço de ambos, sem nenhuma ajuda de programas governamentais. São 32 metros quadrados divididos em quarto, sala-cozinha e um banheiro.

O ex-presidente Lula apoiou o processo de oficialização da Vila Soma como um bairro popular, defendendo a permanência das famílias, na época em que se discutia reintegração de posse, e visitou a área em duas ocasiões, em 2016. Na terceira visita hoje, ele defendeu que o local ganhe equipamentos, como praças, para melhorar a vida de quem mora lá.

“Hoje eu fico feliz quando eu sei que tem ônibus escolar passando aqui, fico feliz quando vejo uns postes já colocados aqui para iluminar, e posso dizer a vocês não demorem por esperar que vocês vão ter asfalto, vão ter água encanada, vocês vão ter tudo aquilo que vocês precisam ter. Isso aqui não pode ser mais chamado de ocupação. Isso aqui vai ser chamado de bairro”, afirmou.

O casal Karina e Thiago era criança nos tempos do governo Lula, mas a jovem tem memória dos pais – o ajudante de serviços gerais Sílvio de Sousa e a faxineira Catarina Apolinário de Sousa – contarem que a vida nas gestões petistas era melhor. A mãe de Karina, que morreu em 2021, aos 59 anos, vítima de Covid, sem receber a primeira dose da vacina, criou oito filhos com ajuda do Bolsa Família e de outros programas sociais implementados pelo PT.

Hoje, os dois vivem a típica rotina das famílias pobres do Brasil. O marido, açougueiro, trabalha num açougue. Karina madruga para chegar de transporte público no Sindicato dos Servidores Municipais de Sumaré, onde trabalha como secretária. Além do sonho de concluir a casa própria, eles guardam a vontade de serem empreendedores e criarem um negócio próprio.

Feliz com a visita de Lula, Karina disse ter esperança de que ele volte ao governo para fazer coisas boas para os mais pobres, como agir para que os preços nos supermercados não sejam tão caros como agora, melhorar a educação e a saúde e trabalhar para que haja igualdade para todos. “Nos tempos de Lula, meus pais conseguiam comprar mais alimentos. Ele é referência de presidente que trouxe muita coisa boa para a gente pobre”.

Em fala rápida aos moradores da Vila Soma, Lula lembrou do apoio que deu para que as famílias continuassem no local. Ele afirmou que o Brasil pode ser muito melhor e que provou isso quando esteve na presidência.