09 de agosto de 2018

Segundo dados de pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre desemprego no segundo trimestre de 2018, divulgada dia 31/07, o número de pessoas que não trabalham e nem procuram emprego no Brasil é o maior desde o início da série histórica em 2012.  65, 6 milhões de pessoas estão sem emprego formal e desistiram de buscar por uma nova vaga, o que representa um aumento de 1,2% em comparação ao período anterior.

Com o aumento da informalidade, o desemprego nos primeiros três meses de 2018 chegou a 12,4%, o que representa queda de 0,2% em comparação ao trimestre anterior. Ao mesmo tempo, o número de trabalhadores sem carteira assinada no setor privado chegou a 10,9 milhões, um crescimento de 2,6% em relação ao primeiro trimestre do ano.

O número de trabalhadores por conta própria ficou em 23,1 milhões, um aumento de 2,5% em comparação com o mesmo período em 2017. De acordo com o IBGE, ao menos 40,6% das pessoas ocupadas no Brasil estão no mercado informal.