12 de julho de 2021

“Eu lembro que quando eu era presidente, o Brasil era o país que tinha o povo mais feliz do mundo, e era o povo que tinha mais esperança no mundo.
Sabe por quê?
Porque tudo era feito em benefício do povo, tudo era feito para tentar ajudar o povo, sobretudo, o povo mais pobre.
Isso é possível ser feito outra vez.
Nós temos que conversar com os empresários, temos que conversar com os políticos, temos que conversar com os fazendeiros, temos que conversar com os trabalhadores, temos que conversar com os bancários e também com os banqueiros. É esse o papel do governo. O papel do governo é quase como se fosse um chefe de uma família. Que não tem um filho melhor ou pior. O que tem é filho que precisa mais do que o outro. Então, sempre que você for governo, você precisa governar de baixo para cima. Não de cima para baixo. Você precisa fazer as coisas para atender as pessoas mais necessitadas, não é suportável, sabe, um ser humano no Brasil hoje perceber que a fome voltou. E voltou pesada. Nós temos 15 milhões de pessoas desempregadas, nós temos 36 milhões de pessoas subocupadas e temos 6 milhões de pessoas que não procuram mais emprego. São 54 milhões de desalentados  nesse país. É preciso recuperar esse país. É preciso recuperar a alegria, recuperar o prazer. E isso só pode ser conquistado com emprego, com distribuição de renda, com educação, com paz, com respeito, com comida na mesa e com muito amor”, Lula.