09 de agosto de 2018

“Eu fiquei muito emocionada ao vê-lo. Este homem é um líder para o Brasil, mas ele é também um líder e um companheiro para toda a classe trabalhadora do mundo”, afirmou a Secretária-Geral da Confederação Sindical Internacional (CSI), Sharan Burrow, em entrevista coletiva hoje (09/08) na porta da Política Federal em Curitiba, após visitar o presidente Lula.

Sharan reafirmou que vai garantir que todos os trabalhadores do mundo saibam que Lula é candidato à presidência da República: “ele está determinado a concorrer à presidência e não tem a menor intenção de retirar a sua candidatura”. A líder sindical disse que Lula está preocupado com o crescimento da desigualdade e quer ser presidente porque sabe que seu povo não precisa viver na pobreza.

Reafirmando a inocência de Lula e sabendo que sua prisão tem caráter político, Sharan disse que ele é culpado apenas de perturbar as elites por querer distribuir a riqueza mais igualmente com o seu povo. “Ele foi um herói como líder sindical e como presidente e continuará sendo um herói como líder do futuro”, finalizou Sharan.

“Foi um honra levar a solidariedade de 207 milhões de trabalhadores de todo o mundo pra a sua cela e dizer a ele que o mundo sabe que ele é um preso político”, disse a líder sindical. Sobre a Vigília Lula Livre, que há 113 dias se mantém na frente da sede da PF, a dirigente afirmou que Lula disse  que “as pessoas que estão na vigília são o alimento emocional dele”. Segundo Sharan, Lula “enviou o seu amor e seu agradecimento a todos os que estão na vigília”.