03 de setembro de 2013

“As pessoas que recebem essa transferência de renda não devem favor a ninguém”, afirma o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na segunda parte do vídeo gravado no Instituto Lula, no início de 2013, em que ele relembra a concepção e a execução das políticas sociais do seu governo. “O que fizemos foi distribuir uma parte da riqueza nacional”.

Lula afirma ainda que não é apenas o Bolsa Família que fez com que o Brasil combatesse de forma tão veemente a desigualdade. Ações como a do microcrédito, da compra de alimentos, do aumento do salário mínimo também contribuíram para esse processo.

O ex-presidente ressalta também que os ganhos conquistados pelo povo geram novas demandas. “É a coisa mais natural. A ascensão das pessoas é uma coisa que se busca a vida inteira”. Exatamente por isso, Lula considera que “cada vez mais, precisamos fazer mais políticas sociais”.

As consequências das políticas sociais atingem também os indicadores econômicos. Mais gente tem acesso ao mercado consumidor e faz a roda da economia girar. “Ao invés do pobre ser um problema no Brasil, ele passou a ser a solução”.

“O Brasil finalmente se encontrou consigo mesmo. Nós resolvemos virar uma grande nação e uma grande nação só é reconhecida quando seu povo tem uma boa qualidade de vida”, finaliza Lula.

Assista abaixo à primeira parte do vídeo, em que Lula ressalta que desde o início acreditou que “nós tínhamos condições de eliminar a fome nesse país”:

Leia mais sobre a primeira parte do vídeo: Lula conta como foi criação do Bolsa Família