21 de março de 2022

Graças a denúncias contra a campanha antecipada de Bolsonaro, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Ariquemes (RO) determinou a retirada imediata de outdoor contendo termos ofensivos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, colocados há duas semanas na entrada da cidade. O mutirão de vacinação anti-fake news segue a todo vapor!

A ação partiu do Ministério Público Eleitoral que entrou com uma liminar junto à Justiça Eleitoral pedindo a retirada do outdoor, alegando ´propaganda extemporânea´ negativa. Além de espalhar fake news contra o ex-presidente Lula, o material fazia nítida campanha ao atual mandatário do executivo federal.

A propaganda eleitoral só é permitida a partir de 16 de agosto deste ano, conforme preceitua o artigo 2º da Resolução do TSE n. 23.610/2019.  O empresário que financiou a impressão e publicação das imagens tem 36 horas para retirar os dois outdoors, sob pena de pagamento de multa e, caso, não o faça, o Juízo Eleitoral já autorizou o uso do poder de polícia para cumprimento da decisão 

Em sua decisão, o juízo assim se pronunciou: “Não é preciso um olhar mais acurado para notar que os outdoors em questão retratam propaganda eleitoral antecipada negativa conta o pretenso pré-candidato a Presidência Luiz Inácio Lula da Silva”.

Verdade nas redes e nas ruas

Na semana passada, começou o mutirão de vacinação contra fake news, chamando as pessoas a defenderem a democracia denunciando as mentiras que estão sendo espalhadas nas redes e nas ruas. Um dos crimes mais denunciados foi o de campanhas antecipadas contra o presidente Lula.

O Partido dos Trabalhadores (PT), por meio de sua assessoria jurídica, tomou algumas iniciativas contra a campanha antecipada reincidente e de difamação contra o presidente, entre elas a apresentação de notícias crime exigindo investigação, apuração e responsabilização de atividades criminosas relacionadas a campanha antecipada em Rondonópolis (veja a íntegra da Notícia Crime).

Junte-se ao mutirão

Verdade na Rede concentra as vacinas já produzidas para o vírus bolsonarista da mentira. Você que já tomou a primeira, a segunda e a terceira doses da vacina contra o coronavírus: é hora de se imunizar contra as fake news na internet. Busque vacinas e imunize seus familiares, amigos, vizinhos, colegas de trabalho, de igreja e quem vier espalhar mais uma lorota das milícias digitais.

O caminho para a verdade é simples e conta com o apoio da nossa equipe. Os passos são os seguintes:

1 – Viu uma mentira?

Não a divulgue, nem para seus amigos mais próximos. Bolsonaro quer nos afogar nas suas falsidades. Saia dessa. Respire fundo, entre em https://lula.com.br/verdadenarede/ e busque uma vacina para as fake news que não param de pingar nos seus grupos de zap.

É só ir no campo de busca e digitar uma palavra marcante da notícia falsa.

Responda a mentira com uma verdade. O nosso site reúne o material das agências de checagem e conteúdo próprio. É preciso desmontar os argumentos falsos e as narrativas fantasiosas do bolsonarismo. Ao responder à mentira, encaminhe uma das vacinas, aproveite e já envie algumas das realizações dos governos do PT para gerar um debate produtivo e sem briga.

2 – Não encontrou uma vacina?

Denuncie a fake news com a qual você se deparou. Você pode fazer isso em nosso site, clicando no botão vermelho DENUNCIE AQUI. Produziremos novas vacinas a partir das novas cepas do bolsovírus. Além disso, nosso time jurídico irá avaliar a sua denúncia e, se for necessário entraremos em contato para maiores informações.

3 – Como seguir informado?

É só se cadastrar em um dos nossos grupos de WhatsApp. Estaremos sempre de olho. Procurando as mentiras que circulam nas redes e em grupos de WhatsApp e Telegram e trazendo a verdade.

Além disso, os grupos também são espaços para trocar informações e técnicas para eliminar as fake news. Seja um agente da verdade!

Vamos neutralizar o Bolsovírus e respirar os ares da democracia e da verdade. Vacine-se contra as fake news.