24 de agosto de 2021

Em agenda em Natal (RN), nesta terça, 24 de agosto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva prestou homenagem ao ex-presidente Getúlio Vargas, cuja morte completa 67 anos nesta terça-feira. Lula lembrou o papel fundamental de Vargas para a garantia dos direitos dos trabalhadores e a soberania do país.

Em encontro com a governadora Fátima Bezerra, seu secretariado e servidores públicos do Governo do Estado, Lula lembrou a luta do ex-presidente gaúcho contra o fascismo, fazendo do Brasil o primeiro país da América Latina a enviar tropas para lutar contra as forças nazistas na Europa, na Segunda Guerra Mundial.

 “É importante lembrar esse momento em que o Brasil se destacou no mundo por defender a democracia, até com a vida dos nossos soldados, e não por ter um governo que se isola e cada vez mais envergonha o país”, disse. O Brasil enviou 25 mil soldados para a guerra contra o fascismo: 440 praças, três oficiais e oito pilotos morreram nos confrontos e outros 12 mil se feriram.

Soberania

Lula destacou o compromisso de Getúlio Vargas com a soberania nacional simbolizada pela criação da CSN (Companhia Siderúrgica Nacional) e um conjunto de iniciativas que transformaram o Brasil em um país industrializado, num contexto em que interesses externos queriam que fôssemos uma nação essencialmente agrícola.

“Nenhum país é realmente soberano, se não for capaz de desenvolver todo o seu potencial econômico e voltar esse potencial para geração de empregos e oportunidade para seu povo. Foi esse o caminho que Getúlio abriu para muitas gerações. Não há possibilidade de um país crescer e ser forte se não tiver soberania”.

Lula lembrou ainda da construção da Petrobras, em 1953, no governo Getúlio Vargas, e lamentou o desmonte da companhia pelo atual governo. “A gente não teve coragem de levantar para evitar que um dos mais importantes patrimônios públicos desse país, uma das empresas mais importantes para o investimento tecnológico nesse país fosse destruída”.

Golpe no patrimônio nacional

O ex-presidente lembrou que, quando chegou ao governo (2003), a estatal petrolífera investia em torno de US$ 3 bilhões por ano. Em seu governo, a companhia chegou a uma capacidade de investimento de US$ 30 bilhões, dez  vezes mais. “Por isso que encontramos o pré-sal e por isso que eles deram o golpe, porque a gente tinha decidido que o petróleo do pré-sal seria passaporte do futuro desse país”.

Em sua fala, o ex-presidente lembrou ainda a importância de Vargas para o estado potiguar e passagens históricas do gaúcho por lá. No contexto da guerra, ele permitiu a construção de uma base militar americana em Natal, essencial para transporte das tropas para pontos de batalha no Norte da África.

Nessa base militar, hoje transformada em museu, Vargas recebeu o presidente americano Franklin Roosevelt, em 1943, para conversarem sobre a colaboração entre os países. A construção da CSN e o desbloqueio de um empréstimo que o Brasil queria contratar do Eximbank, mas os Estados Unidos eram contra, foram encaminhados nesse contexto.

Direitos trabalhistas

O ex-presidente também lamentou as perdas trabalhistas no governo Bolsonaro e disse que o Brasil precisa readquirir forças para readquirir soberania. “Não é possível imaginar que estamos tão pequenos quanto estávamos lá em 1939, 1943 quando o Roosevelt veio aqui dizer que ia liberar que a gente pegasse o empréstimo. Esse país vai adquirir a grandeza que todos sonham no dia que formos soberanos. A gente não quer brigar com ninguém, a gente não quer ter contencioso, mas a gente quer ter o direito de definir, respirar sem pedir licença a ninguém”.

Lula também se manifestou  sobre Getúlio Vargas e o patrimônio nacional nas redes sociais: 

1 – “Estou em Natal hoje, 24 de agosto, 67 anos da morte de Getúlio Vargas. É triste ver que estão liquidando o legado da Petrobrás, que Getúlio criou em 53, numa grande luta do povo brasileiro pela soberania.”

2 – “Graças à Petrobrás, o Rio Grande do Norte era um dos maiores produtores de petróleo e gás do país. E no nosso governo, se tornou o primeiro estado autossuficiente em combustíveis. Enquanto o governo atual fechou poços e mandou vender a refinaria.”

3 – “Quando vocês verem o preço da gasolina ou uma mãe de família sem dinheiro pra comprar um botijão de gás, lembrem que esse país pode e precisa ser do tamanho dos sonhos de Getúlio. E não o pesadelo mesquinho de Paulo Guedes e Bolsonaro.”