27 de agosto de 2018

Um vídeo que está circulando pela Internet registra, com todas as letras, imagens e sons, o que a campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está sofrendo na pele atualmente: a falta de apreço da Rede Globo pelos valores democráticos.

O vídeo mostra, por exemplo, o momento em que a emissora mais poderosa do Brasil reconheceu, em 2013, seu apoio ao Golpe Militar de 1964 e pediu desculpas por isso – quase 50 anos depois!

 

 

No vídeo, também se pode conferir a edição do Jornal Nacional em que os apresentadores foram obrigados pela Justiça a ler ao vivo o direito de resposta concedido ao governador do Rio, Leonel Brizola, em 1994. O reconhecimento da manipulação do debate final entre Collor e Lula na eleição presidencial de 1989 também está destacado, assim como a omissão da Globo em relação à campanha das Diretas Já, entre outros episódios.

Luta de Lula

Nas atuais eleições para presidente, Lula batalha na Justiça contra a Globo para assegurar que a cobertura jornalística da coligação petista receba as mesmas atenções que a dos demais candidatos. Nem mais nem menos. Apenas o justo. O que não está acontecendo, em total desacordo com a legislação.

Cabe o registro, por fim, de que Lula lidera todas as pesquisas. Tal atitude da Globo fere os direitos não só dos milhões de eleitores do ex-presidente, mas de toda a população, que tem o direito de conhecer as propostas e o posicionamento político do candidato petista.

Campanha pela democracia

Devido à insistente censura às propostas, atividades e ideias de Lula e de seu vice, Fernando Haddad, foi lançada na semana passada uma campanha da coligação para pressionar a Globo e as demais emissoras a mostrarem a campanha do ex-presidente, assim como mostram as de outros candidatos. A mesma regra tem de valer para todos.

Se você quiser ajudar na campanha por uma mídia imparcial, que valorize a democracia e respeite a legislação eleitoral e as regras que determinam o funcionamento das concessões públicas de rádio e televisão, envie seu e-mail para a Globo, informe as pessoas e exija direitos iguais para todos os candidatos!