24 de janeiro de 2022


Embora não tenhamos passado nem pelo primeiro mês de 2022, a fábrica de fake news de Bolsonaro e seus seguidores não tira férias. Com a proximidade das eleições, os boatos concentram-se na figura do ex-presidente Lula e pessoas ligadas ao PT.

Desde o dia 22 de janeiro (sábado), circula nas redes bolsonaristas um vídeo que, supostamente, mostraria Lula sendo hostilizado e expulso do shopping Iguatemi, em São Paulo. Como é característica das notícias falsas, as imagens são pouco nítidas e a mensagem que as acompanha é escrita em tom alarmista e com muitos erros de português.

O vídeo real foi gravado, em 2018, no Shopping Barra, em Salvador, e mostra um conflito entre manifestantes pró e contra a prisão do ex-presidente Lula. Essas mesmas imagens já foram usadas em fake news contra o senador Jaques Wagner, do PT, ainda em 2018, como mostra o Boatos.org. No dia da gravação, nem Wagner, nem Lula, estavam presentes no shopping. Vale pontuar que Lula está em excursão pelo Nordeste desde 15 de janeiro, o que o impossibilita de estar em um shopping em São Paulo na mesma data.

Nunca é demais lembrar que Bolsonaro é viciado em mentir. Ele mesmo já admitiu que as fake news fazem parte de sua vida (ele construiu toda a sua campanha em cima delas, em 2018). Recentemente, Aos Fatos divulgou que o presidente deu 7 declarações falsas por dia, em média, em 2021, num total de 2.516 falas inverídicas. Essa fábrica de mentiras comandada por Bolsonaro deve intensificar os trabalhos neste ano, por isso é necessário estarmos atentos e no combate às notícias falsas, que só fazem mal à nossa democracia e ao Brasil.